Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Projetos de Sinalização Semafórica
Início do conteúdo da página

Projetos de Sinalização Semafórica

Publicado: Sexta, 17 de Fevereiro de 2017, 17h30

Os critérios gerais para definição de implantação de semáforos são baseados em especificações estabelecidas na Resolução n° 483, de 09 de abril de 2014, que aprova o Volume V (Anexo da Resolução n° 483) – Sinalização Semafórica – do Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

Segundo a Resolução n° 483, de 09 de abril de 2014, a sinalização semafórica é uma das possibilidades para o gerenciamento de conflitos em interseções ou em meio de quadra, devendo ser avaliada sua efetiva necessidade para viabilizar a adoção da mesma em detrimento de alternativas anteriores a esta implantação, como:

  • Definição da preferência de passagem;
  • Remoção de interferências que prejudiquem a visibilidade;
  • Melhoria na iluminação;
  • Adequação das sinalizações horizontal e vertical;
  • Redução das velocidades nas aproximações;
  • Adequação na geometria;
  • Proibição de estacionamento;
  • Implantação de refúgios para pedestres;
  • Alteração de circulação;
  • Inversão da preferência de passagem;
  • Implantação de minirrotatórias;
  • Direcionamento dos pedestres para locais de travessia seguros;
  • Reforço da sinalização de advertência.

 

Para os casos em que os itens acima não correspondem de forma eficaz ou não garantem as melhorias necessárias para a segurança e fluidez do tráfego, são realizadas contagens de tráfego de veículos em locais onde o conflito dos diferentes usuários (pedestres, ciclistas e veículos motorizados) da via requer adoção de medidas de controle. Os pontos considerados como críticos apresentam aspectos, tais como: elevado volume de tráfego de veículos e/ou pedestres, recorrência de acidentes de trânsito e existência de filas excessivas e atrasos constantes.

O quadro a seguir informa as principais consequências do uso apropriado ou inadequado da sinalização semafórica, que acarretam no desempenho e interferem na segurança do trânsito, bem como os impactos produzidos por critérios técnicos quando justificada ou não a implantação desse dispositivo.

SITE IPPUL Projeto Semaforos

Quadro I - Consequências da Implantação da Sinalização Semafórica

Fonte: Volume V (Anexo da Resolução n° 483, de 09 de abril de 2014) – Sinalização Semafórica – Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN)

registrado em:
Fim do conteúdo da página